Crochê Irlandês: Unindo Rendas

Conheça a técnica do Crochê Irlandês que une motivos de renda para a criação de lindas peças

<h1>Crochê Irlandês: Unindo Rendas</h1> Imagem Principal
O crochê é uma técnica bem interessante que permite a criação de um sem número de peças diferentes e cheias de estilo. Além de ser uma técnica artesanal que conquista pela beleza do seu trabalho também oferece muitas opções de técnicas diferenciadas para utilizar os fios e as agulhas. Uma dessas técnicas é conhecida como Crochê Irlandês e apareceu no início do século XX trazendo uma visão para o tipo de renda que era produzido nessa época. Como esse tipo de renda de crochê apareceu na Irlanda o nome passou a ser Irlandês. A renda obtida desse trabalho chama-se Guipure. Outro nome popular dessa renda é Renascença, a sua primeira aparição foi na França no século XVI. Esse trabalho de renda migrou ainda para a Inglaterra e enfim chegou na Irlanda. De grande efeito estético o Crochê Irlandês é certamente um dos mais trabalhosos. Crochê Irlandês: Unindo Rendas Uma Técnica Trabalhosa Podemos dizer que o Crochê Irlandês é bem parecido com a técnica de “tatting”, a vantagem é que essa técnica oferece um início ao trabalho, ou seja, uma base de união para os motivos de renda. A técnica usada para a união dos motivos foi especificamente desenvolvida para o Crochê Irlandês e ficou conhecido, erroneamente, como “guipure vienense”. Outro fator que torna esse crochê trabalhoso é fato de que é uma técnica que utiliza em demasia as sobreposições como flores, por exemplo, em que se nota a sobreposição das pétalas. A característica principal desse tipo de crochê é a ex...
Leia tudo de: